A hegemonia brasileira na Bacia do Prata

Tiago Soares Nogara

Resumo


A resenha discute a obra de Luiz Alberto Moniz Bandeira acerca do tema da formação dos Estados nacionais na Bacia do Prata. Mais do que enumerar uma sequência de fatos históricos, Moniz Bandeira demonstrou a sinergia dos árduos processos de consolidação dos Estados nacionais à época com um contexto mais amplo de ascensão das relações de produção capitalistas na periferia do sistema internacional, fruto da monopolização das economias centrais e a decorrente exportação de capitais gerada pelo fenômeno do “imperialismo”. Retirando a construção dos processos políticos e sociais de uma lógica que privilegia apenas as condicionantes externas, torna-se central para a compreensão do passado e presente do Brasil e de parte de seus países vizinhos o resgate e rediscussão da obra em questão, permitindo o aprofundamento de estudos contemporâneos.

 

Palavras chave: Brasil, Imperialismo, Hegemonia, Argentina, Moniz Bandeira.


Texto completo:

PDF


REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br