A dialética da dependência contemporânea: a educação como mercadoria

Roberta Traspadini

Resumo


O presente artigo apresenta considerações sobre o atual movimento do capital transnacional, a centralidade da América Latina no plano das ocupações territoriais sob o jugo do capital financeiro e a centralidade da transformação dos direitos sociais em mercadorias no plano da produção e dos serviços. Tem como objetivo explicitar o avanço do capital-mercadoria na educação brasileira, com o caso específico da Kroton-Anhanguera. Para desenvolver tais questões, com base na atual concentração-centralização do capital, trabalharemos com três movimentos conectados entre si, a saber: 1) A centralidade do capital-trabalho no século XXI; 2) A acentuação da barbárie social; 3) A centralidade da concentração de capital no setor educativo, a partir do exemplo da corporação Kroton-Anhanguera. A categoria analítica chave é a da dependência, tratada por Ruy Mauro Marini.

Palavras-chaves: Trabalho, dependência, concentração de capital


Texto completo:

PDF


REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br