O MBR-200 e o enfrentamento prolongado ao neoliberalismo

Tiago Soares Nogara, Thiago Prestes de Oliveira

Resumo


O artigo elenca os principais elementos responsáveis pela conformação do fenômeno chavista, analisando os desdobramentos políticos das reformas implantadas nos primeiros anos do governo de Hugo Chávez. Em um primeiro momento, apresentamos uma síntese da história venezuelana, indicando alguns de seus acontecimentos políticos capitais. Numa segunda parte, discutimos o conceito e a aplicação do neoliberalismo, abordando suas principais variações, inclusive a venezuelana. Dando corpo à análise, reconstituímos as raízes históricas do MBR-200, relacionando-as com a conjuntura de hegemonia do neoliberalismo e analisando seus posicionamentos frente a esse contexto. Por fim, em uma atenta retrospectiva dos primeiros anos dos governos chavistas, identificamos os impasses surgidos a partir das reformas implantadas, responsáveis, na nossa visão, por alterar qualitativamente os rumos das contradições imersas na sociedade venezuelana.


Palavras-chaves: Venezuela, Chavismo, MBR-200, Neoliberalismo, Chávez.


Texto completo:

PDF


REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br