A Trajetória do Neoliberalismo na Venezuela e sua Conjuntura Atual: uma análise das políticas governamentais desencadeadas a partir do ano de 1998

Vandiana Borba Wilhelm

Resumo


As reflexões e os resultados expressos no presente artigo têm por objetivo discutirem sumariamente sobre as alterações da base material acarretadas pelas reformas neoliberais, pois, este é o período em que a América Latina, em particular, à Venezuela, passa por intensas modificações políticas, econômicas e sociais, resultantes das condicionalidades para a renegociação da dívida externa e da adesão às diretrizes do Consenso de Washington. Delineado esse panorama que trouxe como consequência o agravamento da penalização social da imensa população pertencente à classe trabalhadora, busca-se analisar a atual conjuntura da sociedade venezuelana, partindo do ano de 1998, haja vista ser neste ano que Hugo Rafael Chávez Frías é eleito democraticamente presidente da República, tendo como compromisso social a concretização de programas e políticas que se colocam como alternativas ao neoliberalismo. É nesta direção que ao longo deste artigo se pretende problematizar e explicitar os traços de rupturas ou de continuísmos em relação às políticas neoliberais.

Palavras chaves: emergência do neoliberalismo; alterações da base material; ações políticas de Hugo Chávez.




REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br